17 de agosto de 2010

Não há

grito de dor que no futuro não tenha finalmente, por eco, uma alegria.

Ramón de Campoamor, cit. in Lie to me

2 comentários:

  1. Quanto mais forte for o grito maior será o ECO!

    Beijocas doces***

    PS: Continuo a "gritar"

    ResponderEliminar